95% da electricidade consumida no Uruguai vem de fontes renováveis

95% da electricidade consumida no Uruguai vem de fontes renováveis

O Uruguai já se habitou a ser exemplo para outros países, em várias áreas.
Agora oferece mais uma lição: 95% da electricidade consumida no Uruguai vem de fontes renováveis.

Eis algo que deve ser celebrado. Um país que passou das intenções às ações e conseguiu reduzir drasticamente a sua pegada de carbono.

Na ressaca da COP 21 este é sem dúvida alguma um excelente exemplo, especialmente porque foi feito sem subsídios do Estado nem aumento de preços para o consumidor. Neste momento uma das maiores importações do país são turbinas de vento. Mas o vento não é a única fonte de de produção de energia. Em campo estão a energia solar e a biomassa.

O sucesso pode ser atribuído ao facto de o Uruguai ser um país pequeno com uma população um pouco maior do que 3 milhões de habitantes. Mas há seguramente ensinamentos que podem ser retirados.

Os seus responsáveis políticos, atribuem o sucesso do Uruguai a três fatores principais: a credibilidade (uma democracia estável que cumpriu sempre com as suas dívidas por isso é atraente para investimentos de longo prazo); condições naturais (bom vento, radiação solar decente e muita biomassa da agricultura); e fortes empresas públicas (que são um parceiro confiável para as empresas privadas e podem trabalhar com o Estado para criar um ambiente operacional atraente).

Este país prova ao Mundo, que as energias renováveis ​​podem reduzir os custos de geração  sem que se utilize carvão ou energia nuclear, e que os setores público e privado podem trabalhar em conjunto de forma eficaz neste campo.

Mas, talvez, a maior lição que o Uruguai pode fornecer aos delegados em Paris (COP21) é a importância de tomar decisões fortes. É tempo de voltar a investir nas energias renováveis, aproveitando o trabalho feito anteriormente.

E você, já decidiu reduzir consideravelmente a sua pegada ambiental, usufruindo de sistemas energéticos mais eficazes e económicos? A Sunproject pode ajudar a fazer essa poupança ambiental, e no seu bolso! Contate-nos!

 

 

Texto inspirado no artigo de Vasco Napoleão, Hoje.li
 in The Guardian

Submeta um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>